Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Hela | Moda e tendências

Um olhar diferente sobre a moda. ✨ Aqui falamos de moda, tendências, opiniões e muito mais.

22
Mai19

Um mês e um livro de 500 páginas

Tita Vicente

Se me contassem eu também não acreditava. Pois é, aqui a menina, que não é a maior fã de leituras, devorou um livro com mais de 500 páginas num mês. Acho que depois desta bati todos os meus recordes de leitura e acredito, vivamente, que irá ser difícil repetir esta proeza. 
"Everything i know about love" da recém escritora Dolly Alderton foi o livro que me deu esta pequena vitória pessoal. Bem sei que não é um Saramago ou coisa parecida, é um livro simples que conta a história e peripécias de vida de uma rapariga desde a sua adolescência até aos seus tempos de adulta. É um livro que dá gosto ler porque nos relembra da nossa própria infância/adolescência. Relembra-nos que em tempos existiram cassetes, discmans e do bom velho MSN messenger. Estas e tantas outras coisas, que para quem é dos anos 90 são verdadeiros tesouros
É um livro que apesar do tamanho se lê facilmente, pois a escrita da Dolly é bastante simples e fluida. Eu li o livro em inglês e não tive nenhum problema com o vocabulário. Não vou desvendar muito mais deixo-vos aqui a sinopse para os mais curiosos.

 

"SE PENSAVA QUE SABIA TUDO SOBRE O AMOR, PENSE OUTRA VEZ.

Quando se trata das provações e triunfos da jornada até à idade adulta, a jornalista e ex-colunista do Sunday Times, Dolly Alderton, já viu e experimentou de tudo.

Ela descreve-nos vividamente o processo por que passamos quando nos apaixonamos, a luta contra a autossabotagem, a procura de um emprego, o que é dar uma festa desastrosa cuja temática é o Rod Stewart, apanhar uma bebedeira, levar com os pés, perceber que o Ivan da loja da esquina é o único homem com o qual sempre pudemos contar, e descobrir que as nossas amigas estão sempre lá, no fim de cada noite de desgraça.

Este é um livro sobre encontros para esquecer, boas amigas e – acima de tudo – sobre sabermos reconhecer que somos suficientes. Dolly Alderton sobreviveu (à tangente) aos seus Vintes e, em "Tudo o Que Sei Sobre o Amor", apresenta-nos uma descrição impávida dos encontros catastróficos e dos apartamentos miseráveis, dos desgostos de amor e das humilhações e, o mais importante, das inquebráveis amizades femininas que a ajudaram a aguentar-se.

Cheio de humor, coração e perspicácia, este é um livro para dar a todas as mulheres que já passaram por lá ou que estão prestes a dar o primeiro passo rumo ao resto da sua vida."

Texto retirado de fnac.pt

 

7e5550b32f54c00dfc0ce85dccd1f938.jpg

Imagem retirada do Pinterest

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.